Mês do aniversário - DESCONTOS PROGRESSIVOS - Garanta até R$ 5.000 de desconto - CHAME SUA FAMÍLIA - 

Tipos de visto italiano e como tirar

Share

Brasileiros não precisam de um visto para viajar a turismo para a Itália. Se você planeja visitar o país por até 90 dias, pode entrar tranquilamente e aproveitar sua rica tradição, história, gastronomia sem a necessidade de visto italiano.

Após visitarem a Itália pela primeira vez, é muito comum que a vontade de permanecer na Europa cresça, e o desejo de retornar para estudar, trabalhar ou até mesmo morar e desfrutar de uma melhor qualidade de vida. Nesse caso, é necessário obter um visto italiano para residir legalmente e de forma segura no país.

VISTO ITALIANO – conheça todos

O visto italiano é um documento que deve ser solicitado na embaixada ou no consulado no país em que você vive, ou seja, devem ser solicitados e feitos antes de entrar em território italiano.

Existem vários tipos de vistos que proporcionam sua estadia legal no país. Vejamos a seguir quais são e quando devem ser usados:

  • Visto de turismo
  • Visto de estudo/formação
  • Visto de trabalho autônomo
  • Visto de trabalho subordinado
  • Visto de adoção
  • Visto de tratamento de saúde
  • Visto de competição esportiva
  • Visto de unificação familiar
  • Visto por motivos religiosos
  • Visto de residência eletiva

Visto de turismo

Como já foi citado, brasileiros que pretendem ir à Itália a turismo e permanecer por um período máximo de 90 dias não precisam solicitar nenhum tipo de visto italiano. Além da Itália, diversos outros países da Europa seguem essa mesma regra referente a brasileiros como Portugal, França, Alemanha, Espanha, Holanda, Reino Unido e etc.

Visto de estudo/formação

Esse tipo de visto é indicado para aquelas pessoas que pretendem ir para o país com o intuito de estudar, seja curso universitário, curso de línguas, MBA, doutorado, estágio ou mesmo pesquisa científica.

O custo desse visto é de 50 euros e você deverá apresentar meios que comprovem financeiramente sua estadia no país, além da matrícula do curso, comprovante de hospedagem e seguro saúde.

Visto de trabalho autônomo

Existem alguns casos possíveis quando o visto italiano é para trabalhador autônomo, podendo ser trabalho freelancer, empreendedor, avulso, atividade esportiva, sócio de empresa e start-up.

Cada caso necessita de uma documentação específica, para saber em qual caso você se enquadra, verifique diretamente as informações no site do Consulado Italiano no Brasil

O valor do visto para trabalho autônomo é de 116 euros.

Visto de trabalho subordinado

Nesse tipo de visto se enquadram aquelas pessoas que conseguiram um trabalho em solo italiano. É importante lembrar que para solicitar esse tipo de visto italiano, o indivíduo já deve ter em mãos o contrato da empresa.

O custo do visto de trabalho subordinado é de 116 euros.

Visto de adoção

Se você está em processo de adoção de uma criança italiana, e o processo demorar mais de 90 dias, é possível solicitar esse tipo de visto. Além dos documentos básicos, é necessário apresentar uma autorização da Comissão para as Adoções Internacionais.

Esse visto italiano é gratuito.

Visto de tratamento de saúde

Cidadãos brasileiros que optem por fazer um tratamento médico em território italiano que dure mais de 90 dias, podem solicitar o visto de saúde.

É necessário apresentar um atestado médico brasileiro comprovando a doença, uma declaração do hospital ou clínica que receberá o paciente na Itália e informações referente ao tratamento, além do comprovante de depósito de 30% do valor do tratamento.

O valor do visto é de 116 euros.

Visto de competição esportiva

Atletas e equipes que viajam com intuito de competições ou manifestações esportivas normalmente ficam menos de 90 dias, por isso esse tipo de visto se enquadra no visto de turismo e é gratuito.

Visto de unificação familiar

Esse tipo de visto itslisno serve para pessoas que possuem algum parente de primeiro grau, pais, filhos, cônjuges que vivem em solo italiano. É necessário apresentar documentos que comprovem o laço sanguíneo, autorização concedida pelo consulado ou embaixada e em casos de filho menor de idade, ambos os pais devem dar consentimento para ser solicitado o visto.

O custo é de 116 euros.

Visto por motivos religiosos

O requerente precisa apresentar por meio de documentos que faz parte da comunidade religiosa, como, por exemplo, padre, bispo e etc., além disso, é necessário documento que comprovem o caráter religioso de sua viagem, o que e onde irá realizar atividades de cunho religioso.

O valor desse visto é de 116 euros.

Visto de residência eletiva

Esse tipo de visto é destinado a estrangeiros que pretendem morar no país e se manter com rendas e aplicações de outro país. Normalmente é o visto escolhido pelos aposentados que buscam uma melhor qualidade de vida.

Para conseguir esse tipo de visto italiano é necessário apresentar um comprovante detalhado de renda e disponibilidade de residência na Itália em imóvel próprio ou alugado.

O visto tem um custo de 116 euros.

Permissão de estadia – Permesso di soggiorno

Após chegar em território italiano é obrigatório solicitar o Permesso di soggiorno. Esse documento é uma autorização concedida pela polícia onde concede ao cidadão estrangeiro o direito de morar de forma legal no país.

Por isso é importante lembrar que, além do visto, você necessariamente deverá também solicitar esse documento. Ele será essencial para que sua vida possa correr normalmente! Sem ele você não consegue alugar casa, tirar o Codice fiscale (CPF brasileiro), contratar serviços e até utilizar o sistema de saúde.

O pedido deve ser feito em até 8 dias após sua chegada, nos correios ou em uma questura (prefeitura).

Além de morar no país com visto, se você possuir um ascendente italiano é possível solicitar a cidadania italiana! Imagina só viver na Itália sem impedimento legal algum, e ainda poder usufruir de tudo que o país pode proporcionar.

Fale com nossa equipe e descubra se você tem direito ao reconhecimento da dupla cidadania e se tornar um cidadão do mundo!